Complicações do aborto medicinal

 

  • Como saber se sofre de complicações e o que deve fazer?

    Se efectuado nas primeiras 10 semanas, a um aborto medicinal está associado apenas um pequeno risco de complicações. Este risco é o mesmo de um aborto espontâneo. Um médico pode facilmente tratar estes problemas. Em cada 100 mulheres que fazem um aborto medicinal, 2 ou 3 terão que recorrer a um… Read more »

  • Como saber se tem uma infecção pós-aborto?

    As infecções após abortos medicinais são muito raras. Se sentir fraqueza, náusea, vontade de vomitar, diarreia, febre febre que dura mais do que 24 horas ou que é superior a 38º C, dores no abdómen; se a sua barriga estiver dolorida ou sensível; se sangrar muito ou por muito tempo; ou se apresentar… Read more »

  • Como saber se o aborto foi incompleto?

    Um aborto incompleto é um aborto que foi apenas parcialmente bem sucedido. A gravidez terminou – feto não se desenvolverá, mas o seu corpo apenas expeliu parte do tecido e produtos de gravidez. Se continuou a sangrar demasiado (muito mais que um período menstrual regular), teve cólicas mesmo dias… Read more »

  • O que é curetagem/aspiração por vácuo? É necessária após um aborto medicamentoso?

    A curetagem ou dilatação e curetagem (D&C) é uma intervenção cirúrgica que permite retirar os restos do aborto. Por vezes este tratamento é necessário, nomeadamente quando existem complicações após um aborto médico ou aborto espontâneo. Contudo em alguns países os médicos estão habituados a… Read more »

  • Como saber se a gravidez continua em desenvolvimento?

    Gravidez contínua é a gravidez que continua a desenvolver-se mesmo depois do uso de Mifepristone e Misoprostol. Neste caso, o aborto falhou completamente e a mulher continua grávida. Mesmo que sangre, ainda é possível ter uma gravidez contínua. Sangrar não significa que teve um aborto bem sucedido. Read more »

  • Quais as probabilidades do feto ter malformações se a gravidez continuar?

    Se a gravidez continuar mesmo depois de usar Misoprostol, o risco de vir a ter um bebê com malformações fetais é aumentado. No entanto, este risco é pequeno, menos de 1 em 1000. Este risco é menor do que o risco de vir a ter um bebé com Sindroma de Down. Aconselhamos as mulheres com gravidezes… Read more »