O que acontecerá se você fizer um aborto medicinal após as primeiras 9 semanas?

 

Você pode realizar um aborto medicinal até a 12 semana de sua gravidez. Se você está grávida por mais de 12 semanas e realizar um aborto induzido por medicamentos mesmo assim, os medicamentos funcionarão e causarão um aborto. No entanto, o risco de complicações aumenta e é mais provável que você precisará receber tratamento de um médico posteriormente (veja o risco na tabela abaixo).
Por isso, aconselhamos fortemente que os comprimidos sejam aplicados na sala de espera de um hospital, ou num café muito próximo de um hospital. Nesse caso, se precisar de cuidados médicos urgentes, estará perto deles. Os sintomas são exactamente os mesmo que ocorrem com um aborto natural. Se precisar de tratamento urgente num hospital, é importante que diga aos médicos que sofreu um aborto natural, visto que as mulheres podem ser processadas por induzirem um aborto. Os sintomas e tratamento são iguais.
Perceba que vai perder bastante tecido e sangue, mas também um pequeno feto, que pode ser reconhecido como tal. Isto pode impressioná-la bastante.
Se você não tem nenhum outro meio, realizar o aborto medicinal é mesmo assim muito mais seguro do que métodos perigosos para induzir um aborto, tal como inserir objetos afiados na vagina, ingerir produtos químicos tóxicos como alvejantes, ou socando o abdômen. Você nunca deve usar esses métodos perigosos!! Você nunca deve fazer um aborto induzido com medicamentos quando estiver grávida por mais de 20 semanas.

Mais informações:

Abortos induzidos por medicamentos tiveram sua eficiência comprovada durante o primeiro trimestre (12 semanas) e foi usado com sucesso durante o segundo trimestre.13 No entanto, com gestações mais longas, as chances de complicações com abortos induzidos por medicamentos aumenta. Existe um aumento no número de procedimentos cirúrgicos realizados por conta do fracasso da medicação e devido ao intenso sangramento. 17 104 105

Tempo da gestação% de mulheres que precisaram de cuidados médicos adicionais
0-49 dias (0-7 semanas)2 %
40-63 dias (7-9 semanas)2.5%
64-70 dias (9-10 semanas)2.7%
71-77 dias (10-11 semanas)3.3%
77-84 dias (11-12 semanas)5.1%
85-91 dias (12-13 semanas)8%

(Cuidados médicos adicionais consistem em aspiração a vácuo para uma continuação da gravidez ou um aborto incompleto.)

Para gestações de 49 a 64 dias (7 a 9 semanas), 0,2% das mulheres podem precisar de curetagem emergencial para sangramento 22 (ou 1 em cada 500 mulheres tendo abortos induzidos por medicamentos). Esse risco é comparável a ter um choque anafilático (o que é um risco de vida muito grande) após utilizar penicilina. 57

Para gestações de 64 até 93 dias (9 a 13 semanas), 0,4% das mulheres podem precisar de curetagem emergencial para sangramento.20
Mesmo para gestações mais longas do que 13 semanas, apenas 5,2% das mulheres precisam evacuação cirúrgica devido a continuação da gravidez ou um aborto incompleto.54

Em 2004, o “Royal College of Obstretricians and Gynaecologists Evidence-Based Clinical Guidelines??? declarou que o regimento médico usando Mifepristona em combinação com Misoprostol poderia ser uma alternativa segura e eficiente a cirurgia para mulheres sofrendo aborto em gestações entre a 9a e a 13a semana. 20

Se uma mulher não possui outra escolha legal e não utiliza esse serviço de auxílio ao aborto, é provável que ela irá recorrer para fontes não-seguras de abortar. Existe uma variedade de métodos para indução de aborto, como a introdução de objetos afiados na vagina, ingestão de produtos químicos tóxicos como alvejantes, ou socando o abdômen em uma tentativa de causar um aborto.32 É sempre mais seguro para a mulher fazer um aborto medicinal do que usar outros métodos.