Como pode prevenir uma futura gravidez não desejada?

 

Cerca de 85% das mulheres sexualmente activas que não usam contraceptivos ficam grávidas no período de um ano. Uma mulher pode ficar grávida enquanto amamenta, a partir de 10 dias após o nascimento da criança, e também pode engravidar durante a menstruação. O afastamento do pênis antes da ejaculação e o período de abstinência não previnem a gravidez ou a propagação de infecções sexualmente transmissíveis. Aqui pode ler mais sobre vários tipos de contraceptivos.

Pode prevenir uma gravidez indesejada com:

  1. Total abstinência
  2. Uso de contraceptivos


Se é sexualmente activa e não quer engravidar, use sempre a contracepção.

Métodos contraceptivos:

Nenhum método de contracepção dá 100% de protecção.
O preservativo masculino de látex é o único método contraceptivo considerado muito eficiente em reduzir o risco de infecções sexualmente transmissíveis (IST). A pílula, o Implante Dérmico ou os DIUs não protegem das ISTs.

Para a mulher:


O DIAFRAGMA é um disco de borracha com uma extremidade que cobre o canal cervical e que deve ser usado com o espermicida. Está disponível através de prescrição apenas e tem que ser adaptado pelo tamanho por um técnico de saúde. O diafragma protege durante seis horas e deve ser deixado no sítio seis horas após o sexo mas não mais de um total de 24 horas.

CONTRACEPTIVOS DE INGESTÃO ORAL protege contra a gravidez através de acções combinadas das hormonas estrogéneo e progesterona. As hormonas previnem a ovulação. A pílula tem que ser tomada diariamente e não faz efeito depois de vómito ou diarreia. Efeitos secundários da pílula podem ser a náusea, dor de cabeça, sensibilidade mamária, aumento de peso, sangramento irregular, e depressão.

DEPO-PROVERA é um contraceptivo hormonal injectado num músculo do braço ou nádega de três em três meses. A injecção tem que ser repetida de 3 em 3 meses. A menstruação pode se tornar irregular e por vezes ausente.

IMPLANTES DÉRMICOS (tal como o Norplant ou Implanon) são feitos de pequenas varas de borracha, que são cirurgicamente implantadas debaixo da pele do antebraço, onde libertam o esteróide contraceptivo levonorgestrel. A sua protecção dura de 3 a 5 anos. Os efeitos secundários incluem mudanças do ciclo menstrual, aumento de peso, sensibilidade mamária e perda de maça nos ossos.

DIU é um dispositivo em forma de T inserido dentro do útero por um técnico de saúde. O DIU pode continuar no sítio de 5 a 10 anos. Os DIU’s têm uma das mais baixas taxas de insucesso de um método contraceptivo. Por vezes o DIU pode ser expelido e a mulher tem que verificar todos os meses após o período com o seu dedo se ainda consegue sentir os fios do DIU.
Outros efeitos secundários podem incluir sangramentos fora do normal e cãibras, mas isto normalmente só acontece durante e imediatamente após a inserção.

ESTERILIZAÇÃO FEMININA é feita cirurgicamente. As trompas são laqueadas, evitando que o ovo se una ao espermatozóide e prevenindo futuras gravidezes. É uma forma permanente de contracepção.

CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA deve ser tomada dentro de 72 horas após sexo desprotegido de forma a prevenir um gravidez não planeada. Uma mulher deve tomar 1 Norvelo e um segundo comprimido de 12 a 24 horas depois. Para além do Norvelo, a maior parte das pílulas com combinação das hormonas estrogéneo e progesterona podem ser usadas. Tome dento de 72 horas depois de sexo desprotegido. Uma dose 100 µg ethinylestradiol + 500 µg levonorgestrel (2-4 pílulas contraceptivas), 12 horas mais tarde uma segunda dose.

DIU DO DIA SEGUINTE deve ser inserido dentro de 5 dias após sexo desprotegido. O DIU pode ficar de 5 a 10 anos.

Para o homem:


PRESERVATIVOS normalmente são feitos de borracha de látex e podem ser usados apenas uma vez. Alguns têm espermicida adicional para matar o esperma. Eles funcionam como uma barreira mecânica, prevenindo contacto directo da vagina com o sémen, propagação de infecções genitais, e lesões genitais. Os preservativos são o método mais efectivo por reduzir o risco de infecção das viroses causadas pela SIDA e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST’s). É importante pôr um preservativo de forma adequada antes de ter relações sexuais.

ESTERILIZAÇÃO MASCULINA também conhecida como vasectomia, é uma operação rápida feita com anestesia local com possíveis pequenas complicações, tais como sangramento e infecção. A capacidade de ter uma erecção e ejaculação não desaparece. Os espermatozóides são apenas uma parte muito pequena (1%) do fluido e o homem não vai notar nenhuma diferença na ejaculação. O corpo vai absorver os espermatozóides.

Valores de eficácia de diferentes contraceptivos:

 Eficácia estimada
Preservativo de Látex Masculino86%
Preservativo Feminino79%
Diafragma com espermicida80%
Contraceptivos OraisCerca de 95%
Injecção (Depo-Provera)Cerca de 99%
Implante (Norplant, Implanon)Cerca de 99%
DIU (Dispositivo intra-uterino)98-99%
Esterilização CirúrgicaCerca de 99%
Contraceptivos de Emergência75%

80
90