E se tomar a Mifepristona e depois decidir não tomar o Misoprostol?

 

Se, por alguma razão, tomar a Mifepristona e depois decidir que não quer tomar a parte de Misoprostol do regime para o aborto medicinal, podem acontecer várias coisas.

  1. Pode dar-se um aborto completo mesmo sem tomar Misoprostol.
  2. Pode acontecer um aborto incompleto, o que significa que o feto já não é viável, mas os produtos da gravidez (sangue, tecido) não saem do corpo. Isto tem que ser tratado com aspiração por vácuo.
  3. É também possível que a gravidez continue a desenvolver-se. Se, a esta altura, decidir que quer manter a gravidez, é improvável que a Mifepristona cause, mais tarde, malformações fetais.

Mais informações:

A investigação sugere que um feto que tenha sido exposto a apenas Mifepristone e não tenha sido abortado continuará a desenvolver-se normalmente. 10