Quando começa o sangramento e quanto tempo vai durar?

 

Normalmente a Mifepristona não provoca qualquer efeito secundário antes de usar o Misoprostol, contudo algumas mulheres podem sentir náuseas ou ter um sangramento ligeiro. Após utilizar Misoprostol deve esperar sangramento e cãimbras. A hemorragia inicia-se, geralmente, dentro de quatro horas após ter tomado os comprimidos, mas às vezes começa mais tarde. Em alguns casos, o sangramento e as cólicas (câimbras ou espasmos) podem começar pouco depois de usar o Misoprostol. Outros efeitos secundários como náuseas, vómitos, diarreia, dores de cabeça, tonturas, e ondas de calor (afrontamentos) ou febre podem surgir pouco depois de colocar o Misoprostol. A hemorragia é, muitas vezes, o primeiro sinal de que o aborto começou. Se este continuar, o sangramento e as cãimbras tornam-se mais intensos. A hemorragia é geralmente mais forte do que numa menstruação normal e podem aparecer coágulos. Quanto mais a gravidez se tiver desenvolvido, mais fortes serão as cãimbras e a hemorragia. Se o aborto fôr completo, a hemorragia e as cãimbras diminuirão. O momento exacto do aborto pode ser identificado por um pico de intensidade na perda de sangue, dor e cãimbras.
Normalmente, o sangramento continuará de forma mais leve durante uma ou 3 semanas após o aborto, mas estes tempos podem variar. A menstruação normal volta geralmente ao fim de quatro a seis semanas.

O sangramento mais intenso normalmente ocorre 2-5 horas depois de usar o misoprostol e normalmente abranda nas primeiras 24 horas. Normalmente o sangramento mais intenso e doloroso dura 3-5 horas, mas pode durar mais ou menos tempo. Algumas mulheres sangram intensamente durante cerca de 48 horas, poderá eliminar coágulos dias e até mesmo semanas depois do aborto. Isto é normal e não é perigoso, excepto se encher mais de dois absorventes externos maxi por hora por um período igual ou superior a 2 horas. É normal que o seu corpo precise de tempo para que o útero se esvazie completamente. O corpo de cada mulher é diferente.

93