Anônimo

Podziel się swoimi doświadczeniami

Gostaria de começar dizendo que deu tudo certo!
Quando realizei meu aborto estava com 9 semanas, utilizei 4 comprimidos de misoprostol (Cytotec) comprei por 390,00 reais, coloquei 2 na vagina com um aplicador (o mais fundo que consegui, e com os comprimidos partidos), coloquei os outros 2 embaixo da língua e esperei dissolver. Foi questão de 30 minutos até os compromidos dissolverem, 20 minutos depois comecei a sentir cólica fraca, estava pensando que era coisa da minha cabeça por estar bem ansiosa, não achei que o efeito seria tão rápido, então a cólica foi ficando mais forte e junto com ela veio uma diarreia horrível, que não me deixava sair do sanitário, a cólica foi ficando cada vez mais forte, comecei a suar frio e me tremer bastante, tive medo de desmaiar, porque estava fazendo tudo sozinha, era mais ou menos 23 horas, minha mãe estava dormindo e não sabia de nada, só quem me acompanhava pelo celular eram duas amigas e o pai do bebê que eram as únicas pessoas que sabiam que eu estava grávida e que iria abortar, então depois de 1 hora de muita dor, diarreia e calafrios, começou o sangramento, bem fraquinho (já comecei a ficar com medo de não ter dado certo), fui deitar pensando que não aguentaria de tanta dor, já estava a ponto de chamar minha mãe para me levar no hospital, mas minhas amigas estavam me dando muito apoio mandando eu ser forte, que eu ia conseguir passar por aquilo, foi quando eu desmaiei. Acordei umas 3 horas da manhã, vendo que tinha desmaiado, pois não lembrava do que tinha acontecido e com o celular ligado na mão, minhas amigas super preocupadas porque eu não respondia as mensagens, nesse momento a cólica tinha parado, e o sangramento continuava fraco (fiquei com mais medo ainda de ter dado errado), fui ao banheiro mais uma vez e dormi de novo, acordei às 7 horas da manhã com o absorvente encharcado de sangue, com a cólica um pouco forte, quando sentei no sanitário senti minha vagina abrindo e descendo uns coágulos enormes, naquele momento vi que tinha dado certo, pois só podia ser o feto saindo. Contei tudo que tinha acontecido a minha mãe, mas o tempo todo fingindo ter sido algo espontâneo, onde ela disse que poderia ter sido um aborto, pois ela sabia que minha menstruação estava atrasada, mas eu ficava dando desculpas, se ela soubesse que eu estava grávida iria surtar, passei o dia com o sangramento bem forte, saindo muitos coágulos, mas nada assustador, sem muita cólica, fiquei uns 7 dias sangrando, como se fosse uma menstruação normal, nesses dias saiam as vezes umas coisas estranhas, que eu sabia que eram os restos do aborto. Sabia que tinha dado certo por conta que no segundo dia os sintomas de muito enjoo, muito sono, tinham sumido, só os meus seios que continuavam bem inchados, uma semana após o aborto meus seios começaram a expulsar o leite que já tinha criado, ficou umas 3 semanas saindo, até que eles voltaram ao normal, com 6 semanas do aborto eu fiz o teste de farmácia, e deu negativo para meu alívio, no dia seguinte minha menstruação desceu, com cólica forte como sempre, e alguns coágulos que eu acredito ser algum resto que ficou.
Os motivos que me levaram a tomar tal decisão foram os mesmos da maioria da meninas, tenho 18 anos, ainda moro com minha mãe, uma situação financeira bem ruim, tinha feito uma cirurgia para retirar um ovário que estava com um tumor a apenas 7 meses, a pessoa de que engravidei não passava de um ficante, foi muito difícil de conseguir os comprimidos, mas no final acabou dando certo, o pai do bebê queria muito que eu tivesse, mas acabou me apoiando na decisão de não ter, e foi ele que conseguiu os comprimidos, minhas amigas também me ajudaram bastante desde o início, nos testes, na decisão de ter ou abortar. E antes de qualquer julgamento, eu fiz uso da pílula do dia seguinte, mas a mesma não funcionou, então mesmo não tendo me prevenido da maneira correta (camisinha) eu não engravidei porque quis. Quando fui abortar, estava com um peso muito grande na consciência de saber que não deveria estar fazendo aquilo, mas era a melhor decisão pra minha vida no momento, sabia que podia me arrepender amargamente, mas não queria voltar atrás. Hoje me sinto super aliviada, comparado ao que algumas mulheres relatam, o meu aborto foi super tranquilo, tanto durante quanto depois, sei que futuramente se quiser ser mãe posso ficar com peso na consciência de não ter dado a oportunidade desse bebê nascer, mas no momento foi a melhor decisão que tomei, se pudesse voltava atrás eu não teria nem tido relação sem camisinha para não ter que passar por isso, mas já que aconteceu ficou a lição. Saibam que vocês são livres para tomar a melhor decisão para a vida de vocês no momento necessário, não tenham medo que tudo vai dar certo, e obrigada aos outros relatos e ao site, me ajudaram bastante!

2020 Brazylia

Jakie uczucia ci towarzyszyły?

Jaką metodą wykonałaś aborcję?

W jakiej byłaś wtedy sytuacji?

Czy nielegalność twojej aborcji wpłynęła na twoje uczucia?

Não

Jak inni ludzie zareagowali na twoją aborcję?

Me apoiaram na decisão.

legalna/nielegalna

Jakiego jesteś wyznania?

Nami

porque mi situación económica era pésima, al igual que la de mi pareja, ninguno…

Magui

La mejor decisión

Lola lopes

É um momento em que ninguém quer te ajudar, você se vê sozinha, confusa, triste

Juliana

Quero tranquilizar vocês, descobri minha gravidez no dia 1º de dezembro de 2019

Alyssa

Aborsi adalah satu satunya pilihan terberat yang aku putuskan. Ga mungkin untuk…

Baby

Nunca me senti tão sozinha!

Paula

i had an abortion

Joanna

Moje życie to moje wybory. / My life is my choices.

Jéssica

RELATO DE UM ABORTO BEM SUCEDIDO DE UMA MULHER SEM NOME:
Nunca pensei que…

Guid

Não me arrependo!

Maria Lopez

pensando en que dirán

Charlotte Sigler

I had an abortion

Alice

Bom, há algumas semanas eu já vinha desconfiando de uma gravidez, embora não…

Dália

Eu li uns 100 depoimentos que me ajudaram muito ,então decidi escrever para…

Luana Oliveira Jacob

Fiz um aborto - E me senti aliviada.Cada dia que me deito para dormir, fico…

Camila

Yo aborté los miedos, la pena, el vacío y el amor.