Andreza

Share your story

Quando descobri que estava grávida eu já estava com um mês de gestação. A princípio fiquei com medo de contar ao meu parceiro pois ainda não tinha certeza, apenas desconfiava. No mesmo dia fiz o teste e horas depois veio o resultado. Eu estava grávida. Na mesma hora liguei pra ele e contei a situação, como não somos namorados ele cogitou que eu estivesse mentindo, apenas para ficarmos juntos, mas esse não era o caso. Ele acreditou quando viu o meu desespero. Mais tarde naquele dia ele veio até a minha casa e conversamos sobre as opções, ele me deu a opção de abortar mas disse que caberia a mim aceitar, que não iria me forçar a nada. Que se eu quisesse ter o bebê ele assumiria. Porém, eu tenho 20 anos, moro com a minha mãe, tinha acabado de ser demitida naquele mês, ia começar a faculdade, não tinha condições de eu ter um bebê nessa etapa da minha vida. Sem contar que a minha mãe me mataria e me expulsaria de casa se soubesse. Então no dia seguinte tomei minha decisão e optei por fazer o aborto medicinal, liguei pra ele e contei, e ele disse que arrumaria o remédio porém que demoraria pra chegar. Como o remédio necessário para o aborto aqui no Brasil não é permitido, teria que ser clandestinamente, e por conta disso o remédio demorou semanas para chegar em minhas mãos, esperamos cerca de um mês e meio para a chegada dos remédios, ele comprou em um lugar de confiança aonde um amigo tinha indicado pois a namorada dele também havia passado por essa situação. Com a demora da chegada do remédio eu já estava ficando desesperada, e o prazo pra ser um aborto seguro estava acabando. Quando finalmente o remédio chegou em minhas mãos fiz o jejum de 6 horas para realizar o procedimento. Tomei apenas quatro comprimidos de cytotec. Nas primeiras horas senti calafrios, minhas mãos pinicaram, estava um calor dos infernos e eu me batia como se estivesse no polo norte de biquíni. Comecei a suar frio, e senti vontade de ir ao banheiro. Pra levantar da cama foi difícil, tive diarréia e ânsias de vômito a noite toda. Porém não senti nenhuma cólica. Apenas mal estar. Finalmente consegui dormir. No dia seguinte acordei bem, apenas com um enjôo. Esperei as cólicas o dia todo, e só depois de começar a ler notei que o remédio não havia feito efeito. Fiquei desesperada, como não podia ter surtido efeito? Liguei pro meu parceiro e contei o que havia acontecido e ele também ficou surpreso e desolado. Após essa tentativa falha resolvemos tentar de novo e pelas minhas contas eu ja estava com uns 3 meses de gestação. Compramos mais remédio para tentar uma segunda vez, novamente a mesma dosagem pois não havia lugar que vendesse mais que isso que conhecêssemos. Demorou em torno de um mês pra chegar, novamente, a essa altura eu já estava com quatro meses, quando os remédios chegaram fiz um jejum de 12 horas e administrei os comprimidos. Nas primeiras horas senti as mesmas coisas que havia sentido da primeira vez. Porém, dessa vez, senti umas cólicas muito fortes e elas permaneceram até o dia seguinte com alguns intervalos de horas, possibilitando eu descansar. Quando acordei notei que estava sangrando, fui ao banheiro e desceu uma cachoeira de sangue, senti umas dores durante o dia mas logo depois estava bem. Achei estranho pois apenas sangrou naquele momento, durante o resto do dia não houve sangramento, apenas sujava o que havia restado no canal vaginal. Mesmo assim achei que o aborto havia sido bem sucedido. No dia seguinte acordei de manhã com a barriga um pouco inchada, mais que o normal um pouco, (apesar de estar com quatro meses de gestação eu não fiquei com a barriga grande, era como se eu só tivesse engordado um pouco, mas nada muito notável). Nesse mesmo dia um pouco a tarde eu senti o bebê se mexer dentro de mim, fiquei desesperada liguei pro meu parceiro e contei que mais uma vez eu tinha achado que havia falhado a nossa tentativa. Fui ao médico no dia seguinte, bati uma ultra para ver se o feto ainda estava lá e pro meu desespero ele ainda estava lá. Sai do médico aos prantos, liguei para o meu parceiro que veio me buscar e me desesperei ao encontrá-lo. Disse que o feto ainda estava lá e que eu não sabia mais o que fazer, que já tinha muito tempo e que não queria ter o bebê poderia ter má formação por minha culpa e que eu jamais me perdoaria por isso. Foi então que entramos em contato com outro médico e pedimos orientação. O médico disse que mesmo com o grande avanço da gestação era possível fazer o aborto medicinal, porém que não era recomendado por causa dos riscos. Nos explicou tudo que precisávamos saber e passou a receita com 8 comprimidos. Uma semana depois disso conseguimos os comprimidos e decidimos tentar pela terceira vez e última (mesmo se não desse certo) o aborto. Fiz os mesmos procedimentos que das outras duas vezes. Administrei os quatro comprimidos, senti calafrios, suei frio, minhas mãos pinicaram, fiquei meio fraca e tonta, então começaram as dores. Após quatro horas depois de ter tomado os primeiros comprimidos, eu tomei mais dois, conforme orientou o médico. Continuei a sentir dores a noite inteira sem pausa, de 30 em 30 segundos eu sentia as piores dores da minha vida. Logo pela manhã administrei a última dosagem dos remédios, mais dois comprimidos. Totalizando os oito comprimidos. Era por volta de umas nove da manhã. Continuei sentindo as dores e achei que aquilo nunca fosse acabar, eu chorava de dor. Não consegui comer nada, não sentia fome, só dor. Por volta das cinco horas decidi tomar um banho, mesmo com dor. Foi quando eu sentei no vaso sanitário pra fazer xixi e notei que estava sangrando pouco porém eu sentia uma dor terrível, fiz um pouco de força e comecei a sentir algo descendo, me toquei pra ver se era só impressão e realmente tinha algum tecido saindo de mim. Corri pro chuveiro, liguei a água e fiz mais um pouquinho de força, foi então que aparentemente a bolsa estourou e uma água quente desceu, não muita, mas notável. E automaticamente se eu fazer mt esforço, apesar de ter doído bastante, o feto saiu. Ele não era mt grande, nem mt pequeno, tinha uns 10 cm, pesava pouco, mas era todo formadinho. Entrei em choque. Desceu tudo de uma vez, feto, placenta. Fiquei uns cinco minutos chocada. Sai do chuveiro me perguntei se estava vivo e se era possível talvez ele sobreviver, muitas coisas passaram na minha mente. Até que eu peguei ele e coloquei num lençol. Após isso acho que toda a estrutura que o abrigava foi descendo vaso abaixo. Cinco minutos depois eu estava sem dores. Conseguia ficar de pé, não estava tonta nem nada. Logo em seguida nos desfazemos do feto que estava morto. No dia seguinte me senti bem, sem dores, sem danos. Apenas o sangramento como se fosse o período menstrual mesmo.

2015

What were your feelings about doing the abortion/s?

How did you do the abortion?

Mesmo sabendo dos riscos, pelo fato de estar com a gestação muito avançada, no final o aborto foi bem sucedido. Foi difícil, mas no final deu tudo certo. Creio que a dosagem das duas primeiras vezes que estavam sendo poucas para o período de gestação que eu estava.

What was your situation at this time?

Did the illegality of your abortion affect your feelings?

Um pouco, mas não me fez mudar de ideia sobre o que eu deveria ou não fazer. A decisão cabia apenas a mim. Apenas dificultou bastante os meios de conseguir a medicação para o procedimento.

How did other people react to your abortion?

Apenas meu parceiro e eu sabíamos, optamos por não contar a ninguém com medo justamente da reação das pessoas. Ele foi super atencioso a todo o momento comigo, desde que descobriu até quando terminou e ainda tem sido. Após o aborto eu chorei bastante e ele também, não por arrependimento, mas porque eu estava muito abalada emocionalmente. Hoje já me encontro bem e conformada.

legal/illegal

What is your religion?