Mari F

 

Fiz dois abortos

2005 (born in Brazil)

¿Cuáles fueron sus sentimientos acerca de hacer el aborto (s)? apenada, atrapada, egoísta, avergonzada, convencida, culpable, triste

hoje penso que a vida só vale a pena se compartilhada. me sinto egoísta por não ter aceitado a compartilhar minha vida com mais uma, gerada por mim. me sinto envergonhada de mim mesma, não pela sociedade. estou triste comigo, mas tudo é muito recente e estou procurando ajuda para me resolver. apesar do luto, da culpa e da tristeza, essa experiência está fazendo com que eu amadureça e me sinta mais segura do que eu acredito, da minha própria posição. e reitero: o aborto é uma das escolhas. se você sente que é a única, pare, respire e reflita antes de agir.

¿Cómo hizo el aborto? con medicamentos, en una clínica u hospital con cirugía

a primeira vez que fiquei grávida ainda estava na faculdade. não estava namorando, porém a gravidez foi resultado de uma relação com um antigo namorado, que se dispôs a dar continuídade a gravidez. não me sentia segura nessa relação. morava sozinha. me senti pressionada, sozinha, sem apoio. o aborto me pareceu a única escolha possível. comuniquei a minha mãe que passaria por um procedimento e ela me apoiou. como ela mora longe quem cuidou de mim foi o "moço". essa experiência acabou nos aproximando, e acabamos reatando um relacionamento. exatamente um ano depois fiquei grávida dele novamente. havia me formado, e estava com milhões de planos, e finalmente me vendo livre para começar minha própria vida. a gravidez me pareceu uma prisão. então entrei em contato com a womenonweb, e tomei os medicamentos fornecidos. foi a pior experiência da minha vida, senti muita dor durante 12 horas. nada como cólicas menstruais. dessa vez a sensação do aborto ser "a única saída" foi muito mais forte, e me arrependi. o aborto não é a única saída. aconselho as mulheres que estejam pensando em realizar um aborto em refletir sobre isso. se você pensa que o aborto é a UNICA SOLUÇÃO, pare e procure um terapeuta. o aborto é UMA das opções. lidar com as consequências emocionais/psicológicas pode vir a ser um projeto que mudará a sua vida tanto quanto ter um filho. com uma óbvia diferença.

¿Cuál era su situación en ese momento? Problemas en mi pareja

na primeira gravidez não estava num relacionamento estável. foi apenas uma relação com um ex-namorado. não me senti segura. muito menos para encarar um projeto de gravidez sozinha. na segunda gravidez me senti sem escolha. me senti pressionada pela idéia de que filhos acabariam com minha liberdade. hoje penso diferente, e estou fazendo terapia para ajudar a me perdoar.

Did the illegality of your abortion affect your feelings?

Sim. Uma consequência da ilegalidade do aborto é a falta de apoio especializado (médico e psicológico) à mulher, ou casal. A mulher (ou casal) que opta por realizar um aborto MERECE todo cuidado e orientação que aquelas que optam por continuarem uma gravidez recebem - pois existem sim consequências psicológicas, e em alguns casos também físicas após o procedimento. A mulher acaba carregando o piano sozinha.

Qué religión profesa?

otro