A.

Share your story

2020 Brazil

What were your feelings about doing the abortion/s?

How did you do the abortion?

Meu relato, então vamos lá... Tenho 19 anos, prefiro me manter no anonimato, namoro a 3 anos. Eu e meu namorado nos conhecemos no último ano da escola e tivemos o prazer de amadurecemos juntos, ele me acompanhou na correria do vestibular, na loucura que é minha faculdade (estou na metade no momento), na correria do meu estágio, Enfim ele sempre foi e é um parceirão. Meados do mês de Março de 2020 tudo ocorria normalmente, eu estava indo pra faculdade, trabalhando, estudando, a vida típica de uma estudante universitária. Nesse meio tempo comecei a sentir um sono fora do normal, mas na minha cabeça era pelo motivo que minha rotina estava mais puxada pôs tinha acabado de me mudar. Moro com meus pais somos uma família de classe média e eles são altamente religiosos, não só eles, a grande maioria da minha família. Eu sempre soube desde o início da minha vida sexual que jamais poderia sonhar em engravidar tanto é que usava o método contraceptivo DIU, se eu engravidasse meu pai culparia eternamente minha mãe, seria um escândalo na família, além de atrapalhar todos os meus planos profissionais. No dia 20/03/2020 seria o dia exato pra minha menstruação chegar, ela sempre foi muito certinha ao longo da minha vida menstrual a minha menstruação nunca tinha atrasado, então minha menstruação não chegou naquele dia, resolvi esperar até o dia seguinte e nada, foi o dia em que já me desesperei e falei a meu namorado, ele não deu muita bola, pensou que fosse neura minha, a gente nem lembrava a última vez que tínhamos tido relação sexual, isso me tranquilizou um pouco, mas não totalmente pedi pra ele vir na minha casa no dia seguinte com um teste de gravidez para eu poder pelo menos desencanar daquilo. No dia seguinte era um domingo me lembro como hoje ele trouxe um teste de farmácia, meus pais estavam em casa, então eu fiz xixi numa garrafa pet pequena e levei pra área comum do prédio, sentei com meu namorado em um banco de cimento e ali fiz o teste, foram os 2 minutos mais tensos da minha vida, quando vi o resultado não acreditei, foi um choque de realidade pra mim, eu só fazia chorar pensando no que seria da minha vida, o que eu lutei pra consegui passar numa faculdade, conseguir um estágio, estava tudo se desmoronando naquele momento, tudo acabou em 2 minutos. Aquela noite pra mim foi a mais difícil da minha vida, estava com 4 semanas de gravidez e nem sabia, eu chorava escondido, mesmo com meu namorado me apoiando eu me sentia tão sozinha. Pra piorar aqui no Brasil estávamos passando a quarentena por conta do Corona Vírus, estava tudo fechado e reduzido, meus pais estavam em casa e sempre as autoridades falavam na TV só para sair de casa em caso de extrema necessidade. No outro dia dei um jeito de sair de casa já corri fiz o exame de sangue que constatou a gravidez, foi no momento em que vi o aborto a minha única saída. Contei com a ajuda de um amigo do meu namorado que trabalha numa maternidade pra me ajudar a conseguir o medicamento abortivo. Ele topou me ajudar, que alívio, como tinha o DIU de cobre tive que fazer tudo direitinho, tirei o DIU e nesse momento antes de tirar tive que ver onde ele estava, por incrível que pareça ele estava no colo do útero, ou seja, não influenciava em nada na gravidez que estava no útero, nessa Ultrasom que fiz foi a primeira vez que ouvi os batimentos cardíacos do bebê, aquilo mexeu tanto comigo que assim que sai da consulta não consegui nem explicar a meu namorado de cara o que tinha acontecido, só conseguia chorar, eu não queria que aquilo estivesse acontecido, me sentia a pessoa mais irresponsável da terra, mas como tudo na vida acidentes acontecem, eu sabia que tinha me prevenido, porém no Brasil temos leis retrógradas e políticos no poder que só esquentam as cadeiras fecham os olhos e criam do aborto um tabu , se classificasse o aborto aqui classificaria como um mal necessário se assim posso dizer, muitas mulheres hoje em dia são obrigadas a carregar uma gestação não planejada atrapalhando suas vidas, rotinas, planos. Me permitam falar isso, ser pai é muito fácil em comparação a uma mãe, só se sabe a necessidade de um aborto quando você se ver na situação. Chegado o dia do aborto estava meia abalada, apesar de está certa do que eu queria, rolava um sentimento imenso de culpa, eu não sabia se queria me livrar logo daquela gravidez ou se esperava mas algumas horas, já estava com 6 semanas, 2 semanas da descoberta tinham se passados como foguete peguei os 4 comprimidos do Misoprostol que o amigo do meu namorado conseguiu pra mim e dei início ao processo abortivo coloquei os 4 na vagina de uma vez por volta de 1h00 da manhã horário em que todo mundo da minha casa estava dormindo e poderia ficar em repouso por mais tempo, foi assim que aconteceu eu sozinha no meu quarto, meu namorado na ligação comigo torcendo pra dar tudo certo, se desse algo errado ele mora uns 20 km da minha casa, então não tinha muito a se fazer, por volta de 3 horas depois comecei a sentir os primeiros sintomas, uma cólica semelhante a do período menstrual, frio, minha boca estava muito seca e estava com muita diarreia. Essa cólica que sentia ela ia e voltava, durou uns 30 minutos, esse porém em um momento da madrugada ela passou, até consegui dormir, por volta das 6h00 da manhã acordei com uma dor de barriga muito forte e não consegui dormir mais, fiquei indo ao banheiro de instante em instante umas 7h50 fui fazer xixi quando sentei no vaso sanitário vi aquele coágulo de mais ou menos uns 7 cm, eu chorei e pedi desculpas aquele bebê, ao mesmo tempo senti um alívio e uma paz tão grande, era o que tinha que ser feito. O que eu tenho a dizer nesse momento pra você que ler meu relato, é faça o que tem que ser feito. Se isso for te deixar bem e te aliviar como me aliviou não tem descrição no momento em que ocorreu senti medo, mas logo veio uma paz imensa, contei sobre minha gravidez a duas amigas próximas que me deram total apoio e a meu namorado que se não fosse a calma e paciência dele não estaria nem aqui contando essa história, conte com pessoas que poderão me escutar sem te julgar, graças a essas pessoas tive o maior apoio naquele momento tão difícil da minha vida, não deixe em que nada atrapalhe seus sonhos, seus planos, sua rotina, sua vida. Filho é benção sim!, mas ele é uma benção no momento certo. Eu sempre sonhei em ser mãe, mas depois que me tornasse uma advogada de renome, isso mesmo, eu estudo direito, não é contraditório? Acredito que o maior direito que nós mulheres temos é mandar no nosso próprio corpo, ter a liberdade de decidimos se queremos ou não ser mãe. Não se intimide com a sociedade, não se intimide com as pessoas e opiniões alheias, leve em conta o seu pensamento, pôs só você sabe a suas necessidades. Deixa eu te falar uma coisa vai ficar tudo bem! , eu fiquei, você ficará também. Sou mais uma pra estatística tenho certeza que não serei nem a primeira e nem a última. Abraços!

What was your situation at this time?

Did the illegality of your abortion affect your feelings?

Com toda certeza, o aborto infelizmente no Brasil ainda é proibido, tive muita insegurança, mas sabia que era o que tinha que ser feito

How did other people react to your abortion?

Me deram apoio

legal/illegal

What is your religion?