Criadora do movimento feminista ‘Ni Una Menos’ prepara-se para colher os frutos de décadas de militância

 

Marta Dillon: “Uma mulher morrer por aborto ilegal é feminicídio de Estado”

foto: SEBASTIAN MIQUEL